Sexta, 19 de Julho de 2019
Justiça arquiva processo de suposto atestado médico falso
10/07/2019 as 06:50 | Votuporanga | VotuporangaTudo
A Justiça de Votuporanga arquivou um processo contra uma moradora por uso de atestado médico falso no trabalho,empresa que funcionava em um prédio da rua São Paulo.O caso é de 2015 e agora foi extinto por falta de provas.

De acordo com a sentença, em julho daquele ano (2015) ela apresentou atestado para 8 dias de licença, por depressão.

O documento tinha a assinatura de um médico de Fernandópolis. Ocorre que o nome dela não constava nos registros de atendimento daquele hospital.
Em depoimento a acusada disse que ao ser atendida estava sem documentos, por isso um amigo emprestou os documentos.

O homem também foi interrogado e confirmou a versão do empréstimo do nome para atendimento no hospital.
Já o médico alegou não se lembrar desse rolo todo e disse ter ouvido falar que o carimbo dele havia sido "clonado" e que estavam vendendo atestado médico falso em Votuporanga.

Como não foi possível saber se o tal atestado era falso ou verdadeiro, e com tantas versões desconexas, o juiz decidiu inocentar a mulher e o processo foi arquivado na última semana.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com