Terça, 16 de Julho de 2019
Bolsonaro descarta apoio a intervenção militar na Venezuela
23/03/2019 as 08:17 | Brasil | Da Redaçao
O presidente Jair Bolsonaro descartou nesta sexta-feira (22) apoio a uma intervenção militar na Venezuela. “Tem gente divagando, tem gente sonhando. Da nossa parte, não existe essa possibilidade”, disse a jornalistas ao deixar a sede do governo do Chile.

Bolsonaro afirmou ainda que a “ditadura” na Venezuela se fortalece na “fraqueza de Nicolás Maduro” porque não é ele quem decide questões naquele país, mas alguns generais, narcotraficantes, milícias e cubanos. Ele declarou apoio ao opositor Juan Guaidó.

A manifestação do presidente ocorre após um de seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), dizer a jornal chileno que “de alguma forma será necessário usar a força” contra Maduro. “Ninguém quer guerra, mas Maduro não vai deixar o poder de forma pacífica.”

Prosul
Jair Bolsonaro está no chile com representantes de mais 11 países para articular a criação do Prosul, que segundo o presidente brasileiro foi idealizado para evitar que aconteça em outros lugares o “mesmo” que na Venezuela. Oito nações apoiam a medida.

Eduardo, por sua vez, está na capital chilena, Santiago, desde quinta (22). Ele deveria acompanhar o pai, mas, segundo o jornal La Tercera, circulou pela cidade acompanhado da senadora Jacqueline van Rysselbergh, presidente da União Democrática Independente.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com