Segunda, 18 de Março de 2019
Em blitze contra ataques do PCC, polícia prende 326 pessoas
14/02/2019 as 21:13 | Estado de São Paulo | Da Redaçao
Depois da transferência de 22 líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital), incluindo o Marcola, para três presídios federais, a Polícia Militar montou blitze em pontos tidos como “estratégicos” em todo o estado de São Paulo. Eles estavam detidos na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo. A ação policial acabou prendendo 326 pessoas.

Foram 3.362 pontos de bloqueios no Estado. Os agentes fizeram mais de 66 mil abordagens, de acordo com balanço publicado nesta quinta-feira pela Secretaria Estadual de Segurança Pública; 33 mil veículos foram vistoriados.

Nesses pontos de bloqueio, a PM decidiu prender 226 pessoas praticando diversos ilícitos, como porte de drogas (97 quilos foram apreendidos, além de 16 armas e 64 carros com queixa de roubo). Além disso, 100 pessoas com mandado de prisão expedidos foram localizadas e capturadas.

A ação preventiva continua nesta quinta-feira. “As equipes permaneceram em locais estratégicos, apontados pelo serviço de inteligência da PM, para sufocar possíveis ações de criminosos. Houve reforço do policiamento em rodovias, terminais de ônibus e aeroportos”, informa a secretaria, por meio de nota.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com