Segunda, 15 de Outubro de 2018
Planos de Previdência Privada
20/07/2018 as 07:00 | Fernandópolis | Sergio Pasqual Teixeira
Muitos de nós já fomos abordados por funcionários de bancos nos oferecendo Planos de Previdência Privada. Essas abordagens geralmente nos trazem muitas dúvidas e nem sempre são respondidas com a devida clareza. Vamos tentar neste artigo dar algumas dicas.
MAIS Artigos
Fernandópolis
Fernandópolis
Antes de fazer uma previdência privada, precisamos entender as características de cada plano, lembrando que a previdência privada é uma aplicação financeira voltada para a aposentadoria.

A Previdência Complementar Abertaé operada por Entidades Abertas de Previdência Complementar – EAPC ou por seguradoras, que oferecem tantos planos individuais como coletivos para o público em geral.

Os bancos nos oferecem geralmente dois tipos de planos de Previdência privada aberta: Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL) e o Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL) e a principal diferença entre eles é quanto você irá pagar no imposto de renda.

O PGBL é recomendado para quem faz a declaração completa do imposto de renda. O investidor pode deduzir do imposto o que investiu durante o ano no plano de previdência até chegar no limite de 12% de sua renda bruta e quando for sacar esse dinheiro, pagará o imposto sobre o valor total resgatado ou sobre a renda recebida. Ou seja, o dinheiro que você investiu e também o rendimento dele.

O VGBL é indicado para quem declara o imposto de renda no formulário simplificado e também para quem é isento. Nesse caso, o investidor não pode abater suas aplicações feitas ao longo do ano no imposto de renda. Mas, quando for sacar o dinheiro, pagará imposto apenas sobre o valor dos rendimentos e não sobre o valor total acumulado.

Já Previdência Complementar Fechada é operada pelas Entidades Fechadas de Previdência Complementar -EFPC, também conhecidos como "fundos de pensão", organizam-se sob a forma de entidade civil sem fins lucrativos e oferecem exclusivamente planos coletivos.
Só podem participar desse tipo de Previdência Complementar pessoas vinculadas a empresas ou a entidades representativas de classe.
Os planos desse segmento são classificados como Benefício Definido - BD, Contribuição Definida - CD e Contribuição Variável – CV.

O Brasil tem 369 fundos que administram patrimônio de R$ 460 bilhões, valor correspondente a 18% do Produto Interno Bruto (PIB),sendoos quatro maiores Fundos de Pensão do País:
1º PREVI do Banco do Brasil com R$ 170,92 bilhões;
2º PETROS da Petrobras comR$ 71,70 bilhões;
3º FUNCEF da Caixa Econômica Federal R$ 60,31 bilhões; e
4º Fundação CESP das Empresas de Eletricidade de São Paulo com R$ 27,33 bilhões.

A Previdência Complementar Aberta assim como a Fechada servem como investimento em Regime de Capitalização e protege uma parte da renda dos futuros aposentados, pois,as incertezas sobre os rumos da Previdência Social, impõem uma necessidade de avaliar alternativas como a Previdência Complementar.

Sendo assim a maioria das pessoas poderá receber após a vida ativa um benefício do INSS que dependendo de sua renda antes de se aposentar, esse benefício não será suficiente para a manutenção do seu padrão social e de sua qualidade de vida.

A Previdência Complementar, como o nome indica seja ela FECHADA ou ABERTA, pode gerar uma renda adicional à dos benefícios concedidos pela Previdência Oficial e proporcionar a manutenção do padrão de vida na aposentadoria.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com