Sábado, 18 de Novembro de 2017
Ichinen
02/09/2017 as 17:08 | Fernandópolis | Sérgio Piva
MAIS Artigos
Fernandópolis
A cada povo é atribuída determinada característica. De maneira séria ou jocosa, costumamos ressaltar as qualidades ou defeitos de outros grupos de pessoas e nacionalidades.

O brasileiro, de maneira geral, tem por costume reforçar seus defeitos, enquanto suas qualidades, como a alegria e espontaneidade, são reconhecidas por pessoas de outros países.

Engraçado também como as pessoas sempre falam de nossos costumes na terceira pessoas, “o brasileiro” não sei o que, “o brasileiro” é assim ou assado, como se não estivesse incluída nesse grupo, como se estivesse falando de um estrangeiro.

Muitos rótulos foram designados aos povos de outras nações que vieram para o Brasil. Positivos ou negativos, parecem etiquetados no folclore brasileiro e grudaram tanto quanto os rótulos dos potes de vidro à venda nas prateleiras dos supermercados.

Um desses rótulos é aquele atribuído aos povos e descentes de origem oriental, notadamente os japoneses, cuja presença em nosso país foi marcada pela imigração em meados do século passado, mantendo até os dias de hoje a maior comunidade de origem japonesa fora do Japão.

A característica marcante atribuída em nosso país aos japoneses e seus descendentes é a inteligência. Os estudantes até costumam brincar dizendo que, quando vão fazer uma prova de vestibular, contam quantos sobrenomes japoneses há na lista para saberem que colocações abaixo desses nomes vão almejar, já que as primeiras serão conquistadas por aqueles.

No entanto, dentre os equívocos que frequentemente são cometidos ao rotular pessoas e povos, esse é um deles. A característica mais marcante dos orientais, especialmente dos japoneses não é a inteligência. Não estou dizendo que não há tenham, mas sua qualidade maior, e muito melhor que a inteligência, é sua determinação.

Abro parênteses para lembrar que determinadas qualidades ou defeitos de um povo podem mudar com o desdobramento de gerações, com a miscigenação e com a mistura de culturas. Mudança tanto em direção aos aspectos negativos quanto aos positivos.

A determinação é uma herança valiosa deixada pela filosofia oriental ao povo japonês. Uma das vertentes dessa filosofia tem entre seus fundamentos o princípio prático denominado ichinen.

O termo é uma palavra romanizada, ou seja, é a transcrição fonética da língua japonesa para o alfabeto latino. A palavra ichinen é composta por dois caracteres do nihongo (língua japonesa). “Ichi”, que significa um, e “nen”, pensamento profundo. Literalmente, ichinen significa “uma mente”.

Apesar da profundidade que o termo carrega, ichinen foi traduzido para o português como determinação. Segundo sua filosofia, esse princípio “esclarece os misteriosos trabalhos da mente num simples momento. Pelo fortalecimento de nosso ichinen ou determinação, nos tornamos capazes de manifestar livremente uma ilimitada sabedoria e habilidade”.

Ainda que não nos aprofundemos, o aprendizado que norteia tal princípio, e o comportamento dos japoneses, é a persistência, o ímpeto de jamais desistir diante das adversidades.

A conquista de um objetivo não reside em tentar para conseguir, mas lutar até conseguir. A força interna do ser humano precede sua inteligência na busca da vitória pessoal.

A energia capaz de gerar nossa força inerente é a determinação, por sua vez, ela é o combustível da perseverança e, como expressa a citação atribuída ao escritor espanhol, Miguel de Cervantes, “A perseverança é a mãe da boa sorte”.

Sigamos os bons exemplos e aprendamos com qualquer que seja o povo, a cultura ou a filosofia, desde que sejam benéficos e possam contribuir para nossa transformação positiva e crescimento como seres humanos.

Determine seu caminho e persevere em sua jornada, seja qual for o destino traçado e a distância a ser percorrida. Mesmo a viagem mais longa começa com um único e primeiro passo.

Sérgio Piva

s.piva@hotmail.com
MAIS LIDAS
ULTIMAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com