Terça, 23 de Julho de 2019
Peres tem contas rejeitadas e corre risco de exclusão
15/05/2019 as 10:55 | Brasil | Da Redaçao
O Conselho Deliberativo do Santos voltou a reprovar as contas de 2018, o primeiro ano da gestão do presidente José Carlos Peres. O caso agora vai para a Comissão de Inquérito e Sindicância do Santos, que terá 15 dias para apresentar o seu parecer. Se tiver acontecido uma “gestão temerária”, Peres poderá ser punido em diferentes graus, como advertência ou até mesmo a exclusão do quadro de sócios do Santos, o que provocaria a queda dele da presidência.

Além disso, a reprovação das contas abre caminho para apresentação de novos processos de impeachment – no ano passado, em votação dos sócios, Peres escapou de perder o seu mandato.

Após a apresentação da defesa da gestão de Peres, o Conselho Fiscal do Santos sugeriu a reprovação do balanço. Para isso, se baseou em três pontos: o déficit de R$ 77 milhões, acima de 20% da receita orçada do exercício anterior em desacordo ao Profut, os impostos não pagos e o não cumprimento do orçamento.

Sem êxito, Peres defendeu que o Santos teria fechado 2018 com as contas em dia se a venda de Rodrygo ao Real Madrid tivesse sido contabilizada no ano passado. Ele também afirma ter pago a maior parte dos impostos atrasados, mas admite que ainda há cerca de R$ 4 milhões a serem quitados.

Já os outros 12 pontos apresentados antes da primeira votação foram reclassificados como informativos ou como ressalvas.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com