Quinta, 23 de Maio de 2019
Procurador não descarta organização por trás de atentado
15/03/2019 as 13:12 | São Paulo | Da Redaçao
Em entrevista ao Jornal da Manhã desta sexta (15), o procurador-geral do estado de São Paulo Gianpaolo Smanio afirmou que o Ministério Público não descarta a possibilidade de existir uma organização criminosa por trás do tiroteio ocorrido em um colégio de Suzano.

Na quarta (13), dois jovens encapuzados entraram na Escola Estadual Raul Brasil e mataram oito pessoas no local a tiros. Entre as vítimas, estavam alunos e duas funcionárias do colégio.

“É preciso esgotar a investigação antes de qualquer coisa, mas pode ser que exista sim uma organização criminosa por trás desse crime”, disse Smanio. “A forma como eles atuaram, com armas de fogo, machado, arco e flecha, é muito surpreendente”.

O procurador disse ainda que o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) instalou um escritório focado em delitos cometidos na Internet para averiguar a participação dos atiradores em fóruns de estímulo à violência.

“Já temos mecanismos tecnológicos suficientes para investigar esses grupos. A Internet profunda é o lugar em que circulam esses discursos de ódio e de preconceito. Vamos verificar a conduta desses rapazes ali”.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com