Segunda, 25 de Março de 2019
Casal é flagrado fazendo sexo em via pública na frente do filho
14/03/2019 as 08:30 | Araçatuba | Regional Press
Uma enfermeira de 35 anos e um ajudante de motorista de 39 foram parar na delegacia na madrugada desta quarta-feira depois de terem sido flagrados por guardas municipais fazendo sexo em via pública, no bairro Alvorada. Uma criança, filho do casal, estava dentro do carro e teria presenciado a cena.

O caso, que inicialmente seria uma abordagem pelos guardas devido à conduta do casal em via pública, acabou parando na delegacia porque o homem teria resistido à abordagem e desacatado os guardas. Na delegacia afirmou que teria apanhado dos guardas sem motivo.

A mulher afirma que ouviu barulhos que poderiam ser tapas, mas não presenciou a agressão.

Um dos guardas envolvidos contou na delegacia que, por volta de 1h, fazia patrulhamento pela rua Panorama, no bairro Alvorada, quando presenciou o casal fazendo sexo perto de um carro, onde havia uma criança filho do da enfermeira.

Os guardas pararam para chamar a atenção do casal, e pediram os documentos para identificação. O ajudante de motorista ficou exaltado, ofendeu os guardas e teria tentado partir para cima deles com intuito de agredi-los. Foi necessário uso de força física para conter o acusado.

A enfermeira contou em seu depoimento, no termo circunstanciado lavrado na delegacia, que ela e o marido foram até a rua Panorama para arrumar uma cerca em um terreno que alugaram para colocar uns gados. Ela ainda relatou que: “depois o marido quis parar o carro. Eu desci e ele começou a me beijar. Depois começamos a fazer sexo, quando chegaram os guardas…”.

A mulher afirma que houve uma discussão, mas ela não sabe o motivo porque foi ver o filho que estava chorando no carro. Ela afirma que ouviu barulhos que poderiam ser tapas, mas não presenciou os guardas agredindo seu marido.

Já o ajudante de motorista relata que havia tomado uma cerveja com a mulher e estava apenas conversando quando os guardas chegaram e o agrediram. Ele negou que estivesse fazendo sexo. Após ouvir as partes todos foram liberados.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com