Quarta, 19 de Junho de 2019
‘Cena mais triste que já assisti em toda a minha vida’, diz Doria
13/03/2019 as 12:59 | São Paulo | Da Redaçao
Após cancelar sua agenda e seguir para Suzano, onde dois atiradores mataram ao menos oito pessoas, o governador João Doria (PSDB) disse que ficou “muito impactado” com a cena vista na escola estadual Raul Brasil nesta quarta-feira (13).

“Cena mais triste que já assisti em toda a minha vida”, disse o tucano aos jornalistas presentes no local. “Vim diretamente para cá ao lado do general Campos, da Secretaria de Segurança Pública, do secretário de Educação Rossieli Soares, do vice-prefeito de Suzano, Walmir Pinto, parlamentares integrantes da Prefeitura de Suzano”.

Doria, que foi ao local após reunião com prefeitos de cidades atingidas pelas fortes chuvas nesta semana, deu a palavra ao coronel Salles, comandante-geral da Polícia Militar de São Paulo. “É uma ocorrência gravíssima, a dinâmica foram dois atiradores que antes de entrarem atiraram contra o proprietário de um lava-jato aqui na frente, eles ingressaram na escola, atiraram na coordenadora pedagógica e em outra funcionária. Estava na hora do lanche, e eles atiraram em mais quatro alunos do Ensino Médio e dirigiram-se ao centro de línguas. Os alunos desse centro se fecharam na sala e eles [atiradores] se suicidaram no corredor”, disse o comandante-geral.

A informação, entretanto, é de que 10 pessoas morreram no atentado – os dois atiradores, mais seis pessoas e dois após serem socorridos.

No momento da entrevista coletiva, agentes do GATE verificavam o interior da escola, porque havia informações de que existiam artefatos explosivos no local. “Grupo de Ações Táticas está lá dentro fazendo varredura”, confirmou Salles.

O governador João Doria fez questão ainda de prestar sua solidariedade às vítimas e familiares. “Ao chegar fui ao local e fiquei consternado com o que vi aqui. A minha solidariedade a essas famílias, aos feridos”.

Segundo Doria, a Secretaria de Saúde prestará toda a ajuda psicológica necessária para as famílias e feridos. “O governo do Estado e a Prefeitura de Suzano darão todo o apoio, material inclusive, a famílias de vítimas, também auxílio-funeral e assistência médica e psicológica que for necessária a partir de agora”, disse o governador. “Prioridade é comunicas as famílias de vítimas e fazer isso de forma reservada. Em circunstância como essa, qualquer manifestação pode ser precipitada. Em vez de especular, vamos informar”, completou.

Atiradores

De acordo com o comandante-geral da PM, os atiradores utilizaram um revólver calibre 38 e uma “besta”, semelhante a um arco e flecha, além de recarregamento de revólveres.

Há a suspeita de que eles também teriam levado ao local artefatos explosivos, o que já está sendo averiguado pelo GATE.

O atentado

Dois adolescentes dispararam contra alunos e funcionários dentro da escola estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na Grande São Paulo, na manhã desta quarta-feira (13). A Polícia Militar confirmou a morte de oito pessoas, além dos dois atiradores que se mataram.

As vítimas foram encaminhadas para hospitais da região. Seis unidades de resgate, três unidades do SAMU, duas unidades de Suporte Avançado e dois helicópteros da Polícia Militar atuam na operação.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com