Segunda, 18 de Março de 2019
Vice-prefeito divulga vídeo em que aparece chutando radar móvel
22/02/2019 as 21:45 | Estado de São Paulo | Da Redaçao
O vice-prefeito de Sumaré, Henrique Stein Sciascio (PRB), divulgou um vídeo em que aparece depredando um radar móvel numa avenida da cidade, que fica no interior de São Paulo.

Ele disse que recebeu reclamações de moradores contra o equipamento, e por isso decidiu destruir o radar
No vídeo, Henrique do Paraíso, como o vice é conhecido, dá um pontapé no aparelho, que se divide em várias partes, olha para a câmera e diz: “Na minha cidade, não! Estou aqui por determinação do prefeito para que retire todas essas porcarias móveis da cidade. Isso aqui é imoral”.

Em seguida, recolhe os pedaços do equipamento e os coloca na caçamba de uma caminhonete. “Retira dentro do meu gabinete, que eu quero ver quem vai retirar”, afirma.

O vídeo foi divulgado na página de Paraíso no Facebook e chegou a ter 40 mil visualizações em poucas horas, mas já foi retirado.

Embora tivesse recebido apoio, a maioria dos internautas criticou o comportamento do vice-prefeito. Alguns dos comentários diziam que depredação do patrimônio público é crime e vários disseram que a quebra do radar foi “encenação”. Alguns até acreditaram que o radar fosse falso.

Após retirar as imagens, o vice postou uma “nota de esclarecimento” em que diz que sua “revolta” foi causada pela utilização do aparelho de forma imoral pela empresa terceirizada, e que acabou perdendo o controle.

Paraíso ainda comparou a instalação irregular de radares com a utilização desnecessária de armas de fogo. “Não é porque está previsto o armamento dos colaboradores da Secretaria de Segurança que as armas de fogo deverão ser utilizadas sem necessidade”, dizia a nota.

O prefeito Luiz Dalben (PPS) divulgou nota dizendo que convocou o vice para uma reunião em seu gabinete, e afirmou que havia uma ordem de retirada dos radares mas que o vice “exaltou-se” ao ouvir reclamações e a falta de transparência na colocação do aparelho.

De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana e Rural, José Marin, como não houve autorização prévia do Executivo, os radares móveis foram retirados das vias e as multas serão anuladas. Vereadores da oposição se articulam para levar o caso à apreciação do Ministério Público Estadual.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com