Quinta, 23 de Maio de 2019
Pelé faz homenagem a Gordon Banks
12/02/2019 as 14:07 | Brasil | Da Redaçao
O ex-goleiro Gordon Banks morreu nesta terça-feira (12) e foi lembrado em todo mundo por causa de uma defesa.

Em 1970, na Copa do Mundo, ele parou um cabeceio forte de Pelé, em um lance que foi considerado “a maior defesa do século XX”. O que nem todo mundo sabe é que este momento gerou uma amizade entre Banks e Pelé, algo que foi exaltado pelo “Rei do Futebol” em homenagem nas redes sociais.

Pelé fez uma publicação nas redes sociais e lembrou daquela defesa. Além de elogiar Banks como goleiro, ele também destacou a personalidade do inglês. E disse que comemora a defesa do ex-goleiro, pois isso fez com que eles se aproximassem.

Banks sofria com um câncer renal desde 2015, mas a causa específica da morte não foi divulgada por enquanto. A família de Banks emitiu um comunicado curto: “é com grande tristeza que anunciamos que Gordon morreu em paz à noite. Estamos devastados por perdê-lo, mas temos memórias tão felizes que não poderíamos estar mais orgulhosos”.

Veja a tradução livre da nota divulgada por Pelé:

“Para muitas pessoas, a lembrança de Gordon Banks é definida pela defesa que ele fez contra mim em 1970. Entendo o porquê.

Foi uma das melhorar defesas que já – ao vivo e em todos os milhares de jogos que já assisti desde então.

Quando você é um jogador de futebol, você sabe quando acertou bem na bola. Fiz esse cabeceio exatamente como esperava. Exatamente onde eu queria que fosse. E eu estava pronta para comemorar.

Mas depois este homem apareceu como um tipo de fantasma azul. Ele veio do nada e fez algo que eu não senti que era possível. Ele empurrou meu cabeceio de alguma forma para cima. E eu não consegui acreditar no que vi. Mesmo agora quando eu assisto, eu não consigo acreditar. Até agora não acredito como ele se moveu tão rápido.

Marquei tantos gols na minha vida, mas muitas pessoas ainda me perguntam sobre essa defesa. Mas a minha memória de Gordon não é definida por isso – é definida pela sua amizade. Ele era um homem gentil com as pessoas.

Por isso ainda bem que ele defendeu meu cabeceio – porque esse ato foi o início de uma amizade entre nós, que eu sempre vou guardar. Sempre que nos encontramos, sempre foi como se nunca tivéssemos nos separado. Tenho uma grande tristeza no meu coração hoje e mando condolências para a família que ele tinha tanto orgulho.

Descanse em paz, meu amigo. Sim, você era um goleiro com magia. Mas você também foi muito mais. Você era um ótimo ser humano”
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com