Quinta, 18 de Abril de 2019
Esperanças de encontrar jogador argentino diminuem
23/01/2019 as 16:18 | Mundo | Da Redaçao
Operações de busca pelo jogador de futebol argentino Emiliano Sala percorreram as águas entre a França e a Inglaterra nesta quarta-feira, mais de 36 horas depois que o avião onde ele estava desapareceu, à medida que veio à tona uma gravação supostamente enviada por ele a amigos de dentro da aeronave.

Dois aviões sobrevoaram uma área ao noroeste da ilha de Alderney, no Canal da Mancha, onde destroços não identificados haviam sido localizados, mas funcionários de resgate disseram que as chances de encontrarem Sala ou o piloto vivos estão diminuindo rapidamente.

“Estamos lá em cima procurando coisas que não esperamos encontrar”, disse John Fitzgerald, chefe da equipe de busca área das ilhas do Canal Mancha. “Se tivesse alguma coisa na superfície, acho que teríamos encontrado na primeira noite porque as condições climáticas estavam muito boas”.

Segundo Fitzgerald, controladores de tráfego aéreo guiaram a busca pelo caminho seguido pela aeronave antes de desaparecer dos radares a cerca de 600 metros de altura.

O argentino de 28 anos estava voando de Nantes, no oeste da França, a Cardiff para ser apresentado como novo reforço do time da Premier League. Em uma mensagem com tom assustado enviada a amigos, que o jornal argentino Clarín disse ter sido autenticada pelo pai de Sala, o jogador se mostra preocupado com o monomotor Piper Malibu em que estava voando. “Estou aqui no avião e parece que está caindo aos pedaços”, disse. “Pai, estou com muito medo”, completou.

Sala deixou o FC Nantes pelo Cardiff na semana passada, por um valor recorde para o clube de cerca de 17 milhões de euros, tendo marcado 12 gols pelo time francês nesta temporada. Ambos os clubes estão temendo o pior.

Torcedores do Cardiff City deixaram homenagens do lado de fora do estádio do time para um jogador que quase não conheciam, mas por quem haviam desenvolvido grande expectativa. “Sala é um pássaro azul. Descanse em paz irmão. Muito amor”, dizia um dos cartazes, em referência ao apelido do time. Em Nantes, torcedores deixaram flores amarelas e levantaram lenços do time no centro da cidade na noite de terça-feira.

Na terça-feira, a polícia disse que a chance de encontrar sobreviventes era pequena e a perspectiva parece ainda pior um dia depois, com a temperatura da água no Canal da Mancha mal chegando aos 10ºC. “Não há nenhuma chance. Você precisaria estar em muito, muito boa forma para sobreviver até quatro ou cinco horas na água”, disse Fitzgerald.

Segundo a mídia britânica, o presidente do Cardiff, Mehmet Dalman, disse que o clube não organizou a viagem de Sala. “Ele se recusou e fez seus próprios arranjos”.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com