Segunda, 19 de Agosto de 2019
Aproveite o agora
22/01/2019 as 09:27 | Fernandópolis | Jean Braida
MAIS Artigos
Fernandópolis
Fernandópolis
Certo dia, por volta das 7 horas da manhã, bateram à porta de uma mulher chamada Marcia.

Estrando porque era cedo, foi até o canto da janela e para sua surpresa era o seu marido, João. Assustada, logo destrancou a porta e abriu o portão que estava com cadeado, pois, não esperava o marido porque ele estava em viagem pelo Brasil com seu caminhão.

- E suas coisas? Pergunta ela.

- Não as trouxe, só vim falar contigo, respondeu João.

Ela ficou ainda mais surpresa, porque antes de viajar, ambos tiveram uma discussão e estavam dias sem se falar.

- Que se passa?

- Não acontece nada, só vim dizer que apesar de termos tido nossas diferenças, eu te amo e esses dias que estivemos chateados eu quis ligar-te mil vezes, mas o meu orgulho foi mais forte e não me deixou ligar-te.

Gostaria que me perdoasse.

Ela mudou a feição do rosto, estendeu a mão e o acaricio.

- Eu também te amo, e quero que saiba que o meu amor por ti é muito grande, mas eu deixei que a raiva e o orgulho fossem uma prioridade, respondeu ela.

Ele continuou dizendo:

- Tu e os nossos filhos são as coisas mais importantes que tenho.

Ele deu-lhe um eterno beijo na testa e terminou dizendo:

- Sempre vou estar contigo aconteça o que acontecer. Vou tomar um banho e depois tenho de ir, mas desta vez a viagem será um pouco mais longa.

Enquanto ela ouvia o som da água do banho, tocou o telefone.

- Bom dia, procuro a senhora Marcia.

- Diga, está falando com ela, em que posso ajudar?

- Senhora, ligo-lhe para informá-la que o seu marido sofreu um acidente onde perdeu a vida.

- Deve haver algum engano, o meu marido está em casa, foi agora mesmo tomar um banho para seguir viagem.

- Minha senhora, lamentamos a sua dor, mas não há engano nenhum, é realmente o seu marido.

- Deixe eu chamar o meu marido para que ele desfaça esta confusão.

Ela correu para banheiro e não o encontrando, procurou em cada cômodo da casa, não o encontrando. Até que um silêncio invadiu toda a residência e um arrepio percorreu o seu corpo, quando ela percebeu que João apenas veio despedir-se.

Não sabemos quando partimos deste mundo. As vezes pode ser a última coisa que esteja fazendo, por isso, faça com amor. Ame mais, perdoe mais, peça perdão, seja bom. Não pague quem lhe quer mal com maldade. Não tenha orgulho. Sorria, cumprimente, seja feliz. Assim, quando chegar a hora de partirmos estaremos em paz e com a consciência tranquila de que fizemos nosso melhor.



Autor desconhecido.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com