Quarta, 14 de Novembro de 2018
Professor de escola da região morre na Itália após sofrer infarto
08/11/2018 as 20:27 | Araçatuba | Araçatuba e Região
Um professor de ciências do colégio Nossa Senhora Aparecida, instituição de ensino de Araçatuba ligada à Rede Sagrado de Educação, morreu na noite desta quarta-feira (07), em Roma, na Itália, após sofrer um infarto fulminante durante o jantar.

Ronei Paulo Ingrati, 42 anos, viajou à cidade italiana com um grupo de diretores e professores da escola de Araçatuba para acompanhar o ato de beatificação da Madre Clélia Merloni, fundadora do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, mantenedor das escolas da rede existentes nos estados de São Paulo e Paraná. Ele era solteiro, não tinha filhos e morava com os pais em Araçatuba.

De acordo com relatos de funcionários da escola em Araçatuba e pessoas que estão em Roma, o professor tinha a viagem para a Itália como a realização de um sonho pessoal. O grupo em que estava viajou no início do mês ao país europeu para uma série de atividades relacionadas à beatificação da Madre.

O professor de física trabalhava no colégio Nossa Senhora Aparecida há pelo menos três anos. Devido à burocracia, pelo fato de ter morrido do exterior, a previsão é de que seu corpo chegue em Araçatuba dentro de 10 dias, para ser velado e sepultado.

O MILAGRE DA MADRE

Madre Clélia, fundadora do instituto que mantém atividades em 15 países, foi beatificada pelo papa Francisco, formalmente, em janeiro deste ano. O professor e demais funcionários do colégio de Araçatuba foram para Roma acompanhar os cerimoniais da beatificação.

Conforme registros da Igreja Católica, Madre Clélia salvou a vida do médico Pedro Ângelo de Oliveira Filho, de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, em 20 de março de 1951. O paciente estava internado na Santa Casa daquela cidade com diagnóstico de Síndrome de Landry, hoje conhecida como Guillain Barré.

Na ocasião, o médico já estava com a musculatura do corpo paralisada, prejudicando sua respiração. Após receber de um profissional que o tratava a informação de que poderia ter apenas mais uma noite de vida, a esposa do paciente recorreu às preces de uma freira do próprio hospital.

Esta pessoa apresentou à esposa a oração de Madre Clélia e dado a ela um fiapo das vestes da religiosa. A mulher do médico, então, colocou a relíquia em um copo com água e aos poucos fez com que o marido bebesse. Naquela mesma noite, o paciente apresentou melhoras e dias depois saiu do hospital, sem sequelas.

Os próprios médicos, na ocasião, apontaram o fato como um milagre. O doutor Pedro Ângelo só veio a falecer em 25 de setembro de 1976, após sofrer uma parada cardíaca. Coincidentemente, um problema no coração, como acaba de acontecer com o professor do colégio Nossa Senhora Aparecida.

QUEM ERA MADRE CLÉLIA?

Clélia Cleópatra Merloni nasceu em Forlì, na Itália, em 10 de março de 1861. Em 1894, fundou o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus. Na virada do século 19 para o século 20, enviou as primeiras Apóstolas Missionárias às Américas e ao exterior.

Ela morreu em Roma, em 21 de novembro de 1930. Seu corpo, exumado em 1945, foi encontrado incorrupto, e descansa na Capela da Casa Geral das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, em Roma.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com