Terça, 17 de Julho de 2018
TJ mantém indenização a vítima de mordida em Expô
13/04/2018 as 13:00 | Votuporanga | VotuporangaTudo
O Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a condenação do FISAV, do dono de um cavalo e de uma seguradora no caso do “Cavalo Mordedor”.

Em 2012, durante a Expô, o animal atacou uma jovem com mordida no seio esquerdo, causando lesões.

Ela processou os responsáveis e a Justiça de Votuporanga condenou o FISAV, o criador do animal e a seguradora do evento a pagarem R$ 20 mil de danos morais, além da despesa médica da moça, no valor de R$1.981,88.

Os condenados recorreram da decisão. A principal tese deles é a de que a vítima teria dado causa ao incidente, ao se aproximar do cercadinho onde o garanhão estava.

O acórdão do desembargador José Aparício Coelho Prado Neto destaca que os responsáveis não adotaram a segurança necessária, pois o animal estavam em local com proteção de uma cerca baixa, que permitiu ele atingir a frequentadora.

Os desembargadores mantiveram a sentença inicial, com a fixação dos valores da indenização.
MAIS LIDAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com