Sábado, 18 de Novembro de 2017
Homem é acusado de abusar da própria filha de apenas oito anos
21/08/2017 as 22:19 | Birigui | Regional Press
Um homem de 53 anos anos, morador em Birigui, está sendo acusado de abusar sexualmente da própria filha, uma menina de apenas oito anos que mora com a mãe em Araçatuba.

O fato teria acontecido neste domingo em Birigui, e nesta segunda-feira a mãe da menina, uma mulher de 27 anos, procurou o pronto-socorro municipal, onde o médico plantonista pediu a presença da Polícia para comunicar o fato.

A reportagem do RegionalPress conversou a mãe da menina. Ela explicou que nunca foi casada com o pai da menina, mas desde que a criança nasceu, ele sempre foi muito presente e nunca levantou qualquer suspeita. Aos finais de semana ficava com a menina. No domingo pela manhã ele pegou a filha e a levou para sua casa, em Birigui.

Por volta das 19h ele deixou a filha na casa onde a mãe da menina reside com a bisavó da garotinha. No momento a mãe não estava em casa. O homem apenas ligou e disse que a menina, que tem apenas oito anos, havia menstruado, por isso havia algumas manchas de sangue na roupa.

Ao chegar em casa, conversando com a filha, ela começou a ouvir uma outra história. A criança contou para a mãe que havia dormido e acordou assustada, e o pai estava em cima dela. A menina ainda deu alguns detalhes, como por exemplo, relatando que ele estava com órgão genital ereto.

Na manhã desta segunda-feira, ainda sem comentar nada com o pai da garota, a mulher levou sua filha até o pronto-socorro municipal e relatou o ocorrido ao médico, que constatou indícios de abuso sexual, e acionou a Polícia Militar. A equipe dos policiais Leal e Teramussi foram atender a ocorrência. Para chegar até o suspeito, foi pedido para que mãe da criança o chamasse.

A mulher disse que o homem sempre foi um pai muito presente. Ela ligou e disse que a menina precisava de algumas coisas, e na hora o pai se prontificou a vir até Araçatuba, onde foi detido pelos policiais para prestar depoimento no plantão policial. Ele negou as acusações e deu outra versão para o caso. No entanto, muita coisa que a menina disse bateu com questionamentos feitos ao acusado, como a descrição do local onde estava, as roupas e outros detalhes, além de vestígios de sangue, que segundo o acusado, seria de menstruação. A mãe estranhou, porque a menina tem apenas oito anos.

Como não houve flagrante, ele foi liberado e vai responder ao inquérito, a princípio, em liberdade. No final da tarde a criança foi levada ao Instituto Médico Legal, onde foi examinada por um médico legista. O resultado deve sair em até 30 dias.
MAIS LIDAS
ULTIMAS
É vedada a transcrição de qualquer material parcial ou integral sem autorização prévia da direção
Entre em contato com a gente: (17) 99715-7260 | sugestão de reportagem e departamento comercial: regiaonoroeste@hotmail.com